AVC (Acidente Vascular Cerebral) na infância

Mais comum em adultos, o acidente vascular cerebral (AVC), também pode ocorrer em crianças entre (0 a 18 anos). O AVC infantil pode ser dividido em dois tipos, o isquêmico, quando há interrupção do fluxo sanguíneo do cérebro e o hemorrágico que há o extravasamento de sangue para fora dos vasos.
As causas de um AVC na infância podem ser doenças cardíacas congênitas e adquiridas, distúrbios de coagulação, infecções como meningites, traumatismo craniano, entre outras causas.
O sintoma mais comum é quando a criança começa a repuxar uma das pernas, ou seja, fica manca do nada, tendo também outros sintomas como ficar confusa, desmaios, perda ou dificuldade de se movimentar um dos lados do corpo, convulsão perda da fala e repuxamento da boca, também são sintomas que podem evidenciar um AVC infantil.
Para diagnosticar um AVC é realizada uma tomografia computadorizada (TC) de crânio devendo ser realizada o mais rápido possível, na fase inicial pode ser normal podendo aparecer lesão apenas 24 horas após o inicio do quadro, podendo também ser realizado a ressonância magnética (RM) entre outros exames dependendo do quadro do paciente.
Se identificado logo e o tratamento ser iniciado imediatamente após o evento, as chances de recuperação plena são altas. Mais quanto maior o tempo para uma intervenção maior pode ser a seqüelas do paciente.
Para o tratamento, o medico tem o papel importante para identificar a causa e em seguida iniciar o tratamento. Entretanto é fundamental a equipe multidisciplinar além do acompanhamento do médico, o fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo, para reabilitação se houver seqüela motora ou de fala, para melhor qualidade de vida do paciente.

Contatos

Rua Iris, nº 35 - Jardim São José - São Roque - SP

E-mail: apacesr@yahoo.com.br

Telefone: 4712 8760

Cep: 18.133.265